O jejum intermitente tem sido bastante discutido ultimamente na internet e vem gerando muita polêmica, justamente por ser uma nova “moda”. Mas muito além de ser o assunto do momento, é uma prática válida e que deveria fazer parte da vida de muitas pessoas atualmente.

 

Por ser um assunto popularmente novo muitos mitos foram gerados, mas já digo aqui que os argumentos a favor deste estilo de vida vem de estudos sérios e especialistas que investigam a fundo a questão. Em 2016 Yoshinori Ohsumi ganhou o prêmio Nobel de Medicina, seu estudo comprovou que a restrição alimentar auxilia na renovação celular, ou seja, ajuda na limpeza interna do organismo.

 

O que é Jejum Intermitente?

 

É importante salientar aqui primeiramente que jejum intermitente não é dieta, é justamento o oposto, é o ato de não comer por um determinados períodos de tempo. São períodos nos quais você fica sem comer, “pulando” assim algumas refeições de forma planejada e orientada por um profissional especializado, o jejum pode ser de 12h, 16h, até 24h.

 

Quais os Benefícios do Jejum Intermitente?

 

O jejum é um método de cura e limpeza já muito antigo, o que acontece é que os hábitos modernos nos distanciaram dessa prática, e hoje muitos desinformados entendem como algo maléfico à saúde. Mas na verdade nosso corpo por milhares de anos foi adaptado a ficar longos períodos em sem alimentação.Vamos aos principais benefícios à saúde na prática:

 

  • Renovação celular: causa a chamada autofagia, que é um mecanismo de auto limpeza e renovação das células do corpo

  • Produção de HGH: o aumento do hormônio do crescimento no corpo ajuda na queima de gordura

  • Diminuição da Insulina: durante o jejum caem drasticamente os níveis de insulina no sangue

  • Saúde Mental: aumento da proteína BDNF no cérebro e melhora a saúde cerebral

  • Longevidade: aumento da expectativa de vida das células

  • Emagrecimento: é uma ótima opção para perder peso e diminuir gordura visceral

 

Como se adaptar ao Jejum?

 

O jejum pode parecer algo quase impossível de fazer para muitas pessoas. Mas calma! É preciso estar preparado físico e psicologicamente previamente para iniciar o processo. É sempre bom fazer uma progressão. Primeiro de tudo você deve ter alimentação balanceada, dessa forma será mais fácil a implementação do jejum em sua rotina.

 

Existem 4 principais protocolos para o Jejum Intermitente:

 

O primeiro para começar acostumando o corpo é de 12 horas. Por exemplo, você janta até as 20h e come somente no outro dia as 8h da manhã.

O segundo é 16h/8h, ou seja, é você ficar 16 horas sem comer e comer numa janela de 8 horas. Por exemplo, você janta as 20h e só comer a partir das 12h do outro dia, come normalmente até as 20h, concentrando sua alimentação diária nesse período de 8h.

O terceiro é de 18 horas e o quarto de 24 horas.

 

O protocolo escolhido varia para cada indivíduo, e lembre-se deSEMPRE ter o acompanhamento de um especialista.

 

 

Quebrando os Mitos do Jejum Intermitente

 

  • “Vou perder massa muscular”

Fique tranquilo você não perderá massa magra durante a prática do jejum, mas é muito importante que você se alimente de forma adequada e balanceada durante as janelas de alimentação, com ingestão suficientes de carboidratos e proteínas DE QUALIDADE e que supram as necessidades do seu corpo. Apenas períodos muito prolongados de jejum e práticas erradas causam o processo catabólico.

 

  • “Preciso comer de 3 em 3 horas para acelerar meu metabolismo”


É importante entendermos que nosso corpo não foi adaptado para comer com tanta frequência, fomos educados praticamente toda a vida a comermos 6 vezes por dia, o que é demasiado para nosso corpo, não necessitamos tanta energia. A contante ingestão de alimentos com altos índices glicêmicos sim que prejudica nossa saúde. Não é a toa que há níveis nunca vistosa de obesidade e doenças relacionadas ao peso em excesso.

 

 

Importante: Quem não deve fazer jejum intermitente

 

É importante observar que a prática do jejum não é para todos.Deve ser praticado por pessoas saudáveis, que tenham uma alimentação equilibrada e pratiquem exercícios físicos regularmente.

 

Não é recomendado para pessoas diabéticas, que estejam tomando medicamento, que tenham algum tipo de ansiedade ou problema psicológico relacionado a comida, mulheres grávidas ou que estejam amamentando, ou mesmo tenha algum problema clínico. A prática do jejum em pessoas não saudáveis pode ser prejudicial, portanto atenção!

 

Lembre-se sempre de procurar um médico e um nutricionista para a prática do jejum intermitente, ele pode realmente ajudar na sua saúde!

 

 

 

Referências bibliográficas:

  • Texto do Dr. Victor Sorrentino