Dados recentes, mais de 52% da população brasileira está acima do peso. Além do aspecto estético, um risco ainda maior ronda essa estatística : a síndrome metabólica. Mas o que seria isso?

A síndrome é definida por um conjunto de sinais e sintomas que têm como início a resistência
insulínica e são prenúncio de consequências graves sobretudo cardiovasculares.

Seus principais fatores de risco são: aumento de peso e circunferência abdominal, sendo maior que 102 em homens e 88 em mulheres ; alterações do colesterol (HDL baixo, Triglicerídios altos) ; hipertensão e alterações da glicemia.

Pode ser uma condição silenciosa, que persiste por anos sem o portador sentir suas consequências, ou pode apresentar sinais como acantose nigricans, uma faixa enegrecida mais comum em região de pescoço.

Por vezes, pode se apresentar por alterações de humor, disposição e até mesmo libido.

Podem ocasionar infartos, acidentes vasculares cerebrais, entre outros, que podem se manifestar em idades mais precoces que ususalmente ocorreriam.

Agende sua consulta 35-3521-6331