Hipotireoidismo refere-se à atividade da glândula tireóide abaixo do normal.

Localizada no pescoço, a tireóide regula o metabolismo e mantém a temperatura do corpo secretando vários hormônios, dos quais T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina) são os mais importantes. Uma tireóide saudável converte T4 em T3.

Os sintomas

Os sintomas mais comuns do hipotireoidismo incluem uma grande sensação de cansaço, ganho de peso, mãos e pés frios, perda de cabelo, pele seca, diminuição da libido e depressão. As mulheres de meia-idade são afetadas por esta desordem mais do que qualquer outro grupo.

 Realizando o exame

A maioria dos exames realizados focam somente no T4 e no hormônio estimulante da tireóide (TSH). Em vez disso, solicite ao seu médico para dosar "T3 livre" e "T4 livre." Seu T4 pode ser normal, mas se o T3 é baixo, você não está convertendo de forma eficiente o T4 em T3.

 Auto-Teste

Imediatamente ao acordar, use um termômetro de vidro na axila durante 10 minutos. Anote a temperatura e repita o processo por sete dias seguidos. Some todas as temperaturas e depois divida por sete para se obter uma média. Se a sua temperatura média é de 36.5 graus ou menos, você provavelmente está com hipotireoidismo subclinico

Não faça este teste durante o seu período menstrual ou quando você estiver ovulando, pois a sua temperatura corporal será maior nestes momentos.

A causa

Além de Tireoidite de Hashimoto,as deficiências de vários nutrientes podem afetar a função da tireóide.

 Os tratamentos convencionais

O tratamento médico mais comum é o uso do T4 sintético. As formas naturais de T3 e T4, derivadas de glândulas tireóide suína, são disponíveis via prescrição médica.

Suplementos

 Vários suplementos podem ajudas as pessoas com hipotireoidismo.

 Selênio:

O corpo usa o selênio para fazer iodetos peroxidases, enzimas que convertem T4 em T3. 

 Iodo: 

O T3 contém três átomos de iodo e T4 contém quatro átomos deste mineral. Multivitaminas e suplementos de algas contêm iodo suficiente para prevenção, mas não para ajudar a normalizar a disfunção da tireóide.

 Lugol:

É um suplemento de iodo, que por sua vez é um nutriente de vital importância para o nosso organismo. O iodo é essencial para a função tireoidiana e para a manutenção do metabolismo eficiente. Sua deficiência pode causar inúmeros problemas, inclusive câncer. Mas como tudo em excesso é perigoso, abusar na suplementação do iodo pode também causar sérios riscos à saúde, como hipotireoidismo subclínico, por exemplo, que faz com que a tireoide produza pouco hormônio tireoidiano.

Acredita-se que uma grande porcentagem da população mundial seja deficiente em iodo por diversos fatores, como:

  • Depleção do solo;

  • Consumo de água fluoretada,dentifrícios etc

  • Excesso de bromo nos alimentos, como produtos de panificação, plásticos, bebidas, medicações, pesticidas, etc. Esse excesso promove um deslocamento de iodo fazendo com que hajam deficiências que predisponham o aparecimento do câncer de próstata, mama, ovário e tireoide.

  • Cloro em piscinas,saunas úmidas,

 Vitamina D: Não é claro se baixo nível de vitamina D é uma das causa de hipotireoidismo. No entanto, pesquisas mostram que a deficiência de vitamina D está presente em 92% dos pacientes com Tireoidite de Hashimoto.

Multivitamínico / multimineral: 

Um multivitamínico / minerais ajuda contra deficiências de micronutrientes. Vitaminas B6 e B12, zinco, cromo e ferro exercem importantes papéis na regularização da tireóide.